Do marido da Teresa Coelho

“Em nome pessoal e de toda a família da vossa professora Teresa, quero desde já agradecer as vossas impressionantes palavras, bem como agradecer a presença de muitos de vocês, neste momento tão difícil para nós.

Como tive oportunidade de dizer a alguns, para mim foi um imenso privilégio, viver intensamente trinta anos com uma pessoa tão bonita, tão inteligente, culta, profundamente humana e incrivelmente dedicada a cada pessoa, incluindo os seus alunos. Muitas vezes ouvirão que a família não são só as pessoas do nosso sangue, mas todas aquelas que de alguma forma participam no nosso crescimento e na melhoria da nossa qualidade de vida, tantas vezes tão difícil.

Queria dizer-vos, embora esteja consciente que cada um de vós o sabe, que a vossa professora Teresa trabalhava e pensava cada um vós, não como um conjunto de alunos, mas como um ser humano único, com as suas dificuldades, mas também com as suas enormes potencialidades que importa explorar e melhorar. Ainda hoje ouvi com alegria e muito orgulho, alguns pais agradecerem tudo o que ela contribuiu para alunos, como vocês, hoje estarem a concretizar os seus sonhos. Essa sempre foi a maior satisfação que a vossa professora Teresa teve, com o seu trabalho dedicado, sempre tentando adaptar-se para, por exemplo, utilizar os meios tecnológicos que hoje são os vossos e que agora me permitem entrar em contacto com vocês.

Queria, por último, lembrar-vos como tantas vezes ela terá feito, sobretudo a quem foi e era aluno dela há mais anos, que a escola é o meio através do qual vocês poderão ter no futuro uma vida melhor, de acordo com as vossas expetativas. Sem se deixarem de divertir, trabalhem de forma dedicada e, sobretudo, escutem os conselhos dos vossos professores, para um dia terem a vida que aspiram.

O marido,
Pedro Coelho”